A Chegada é uma deslumbrante ficção científica sobre nós, hoje.

Bons filmes de ficção científica são mestres em simbologia. Blade Runner questiona a nossa busca por conhecer Deus — e a decepção que isso pode nos causar; 2001: Uma Odisséia no Espaço (talvez o filme com mais simbolos na história) é sobre a relação entre o humano e suas ferramentas (entre outras coisas, mas basicamente isso). A Chegada, novo filme do premiado diretor canadense Denis Villeneuve, não é diferente.

Leia mais no PCM.