Não tem alma, mas A Criada é um dos melhores filmes do ano.

“Caramba”, eu pensava direto. “Eu não acredito”. Eu fiquei assim pelo que, um terço do filme? A Criada me deixava de queixo caído direto.

Considerando que o filme não esconde violência e sexo com nenhum pudor (inclusive gosta de misturar os dois), é incrível que não sejam as imagens que me embasbacaram em A Criada, e sim a história. Quando eu cheguei na metade, e o filme já tinha me surpreendido me mostrando até onde ele estava disposto a me levar, ele simplesmente salta pra uma outra coisa — e me leva junto.

Leia mais no PCM