Irrelefante

“O que eu assisti ontem de noite” é um postzinho rápido toda manhã com algumas considerações sobre o que eu assisti na noite anterior, seja filme ou série.

Um jovem observa seu cavalo pastando numa planície

The Rider (2017)

Eu finalmente consegui assistir um dos melhores filmes do ano, e é absolutamente incrível. Uma linda história de um amor que nunca desaparece, mesmo depois de destruir a vida daqueles que amam. The Rider é uma jornada emocional bastante forte e emblemática sobre essa fascinação dos homens de domarem cavalos, e como essa relação afeta muitos de maneira permanente — são criaturas maiores e mais fortes que nós, afinal de contas: domá-las nos dá poder, perdê-las nos mostra o quão pequenos somos. The Rider entende isso com perfeição: não há coisa mais bela do que ver seus personagens galopando com essas criaturas nas imensidões que Zhao encontra, e não há coisa mais triste do que ver as sequelas de quando isso dá errado, e quão permanentes são os efeitos dessas tragédias. É um filme que entende o quanto de nuance é preciso visualizar uma história como essas, e Zhao consegue capturar a questão econômica, a masculinidade, as relações de poder, sem nunca deixar a história de seu personagem para trás. Ela vê a comunidade de seu filme com carinho e com distância, nos fazendo querer conhecê-los mais, mas apenas entregando o necessário. Pode não ser um documentário como muitos queriam que fosse, mas é verdadeiro, e maravilhoso.

Dirigido por Chloé Zhao. Assisti no Popcorn Time.